Compreendendo a saúde mental

saude-mental

Você sabe o que é saúde mental? Aqui vamos entender um pouco sobre distúrbios de saúde mental e desmistificar tabus! Continue lendo e entenda mais!

Ter distúrbios mentais é comum?

Você sabia que de 10 pessoas que você conhece, é provável que uma delas seja portadora de um distúrbio de saúde mental? Estima-se que uma em cada 10 pessoas tenha algum tipo de transtorno. Porém, nem sempre os distúrbios mentais são evidentes ou óbvios! Por isso listamos algumas características que podem te ajudar na identificação. Lembrando que é sempre importante o diagnóstico médico.

Ansiedade:

Os transtornos de ansiedade incluem transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), transtornos fóbicos, sociais e de ansiedade em geral. Mas quais são suas características?
A ansiedade generalizada traz com frequência preocupação e medo intensos, excessivos e persistentes com relação às situações cotidianas. Os sintomas incluem frequência cardíaca elevada, respiração acelerada, transpiração e sensação de cansaço.

TEPT e TOC

O TEPT é um distúrbio no qual uma pessoa tem dificuldade de se recuperar após sofrer ou testemunhar um evento aterrorizante. Elas podem reviver esse acontecimento ou serem provocadas por sons, odores e outras experiências, também conhecidos como “gatilhos”. Gatilhos são o que provoca uma crise.
Já o TOC é caracterizado por pensamentos obsessivos que levam a comportamentos repetitivos. Alguns tópicos comuns são o medo de germes, organizar os objetos de uma certa maneira ou sequências numéricas, buscando padrões de cores, estampas e etc.

Depressão

 É uma doença psiquiátrica crônica e recorrente que produz uma alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, associada a sentimentos de dor, amargura, desencanto, desesperança, baixa autoestima e culpa, assim como a distúrbios do sono e do apetite.

É importante distinguir a tristeza patológica daquela transitória provocada por acontecimentos difíceis e desagradáveis, mas que são inerentes à vida de todas as pessoas, como a morte de um ente querido, a perda de emprego, os desencontros amorosos, os desentendimentos familiares, as dificuldades econômicas etc. A PNS (Pesquisa Nacional de Saúde) 2019 aponta que 10,2% (16,3 milhões) das pessoas com mais de 18 anos sofrem da doença.

Distúrbios relacionados ao uso de álcool e drogas.

O que muitas pessoas não sabem, é que o consumo excessivo de álcool pode desencadear dependência e com isso diversas outras doenças, como a cirrose. O alcoolismo é uma doença crônica caracterizada pelo consumo incontrolado de álcool e uma preocupação com o álcool.

Os distúrbios relacionados ao uso de drogas vai muito além do que se pensa e é extremamente comum, pois não somente as drogas ilícitas que podem causar dependência, o  uso excessivo de drogas, como analgésicos e outros medicamentos também podem levar a problemas físicos, sociais ou emocionais.

Transtorno Bipolar Afetivo.

O transtorno afetivo bipolar é um distúrbio psiquiátrico complexo. Sua característica mais marcante é a alternância, às vezes súbita, de episódios de depressão com os de euforia (mania e hipomania) e de períodos assintomáticos entre eles. As crises podem variar de intensidade (leve, moderada e grave), frequência e duração.

As flutuações de humor têm reflexos negativos sobre o comportamento e atitudes dos pacientes, e a reação que provocam é sempre desproporcional aos fatos que serviram de gatilho ou, até mesmo, independem deles.

As variações de humor vão de uma depressão profunda a uma euforia frenética. Quando no momento mais baixo, a pessoa pode ficar na cama por dias. Já nos momentos de grande euforia, a pessoa pode não dormir e adotar um comportamento de risco. Esses humores podem durar de dias a meses. A bipolaridade pode afetar tanto homens quanto mulheres e é uma condição hereditária que pode se manifestar em qualquer idade, sendo mais comum entre os 15 e 30 anos.

Esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica na qual ocorre uma ruptura na conexão entre o pensamento, a emoção e o comportamento. As pessoas com este distúrbio podem experimentar uma combinação de alucinações, delírios e pensamentos e comportamentos extremamente desordenados que prejudicam seu funcionamento diário. É uma doença mental crônica e incapacitante, que geralmente se manifesta na adolescência ou início da idade adulta, entre 20 e 30 anos de idade. Sua frequência na população em geral é da ordem de 1 para cada 100 pessoas. No Brasil, estima-se que há cerca de 1,6 milhão de esquizofrênicos. Continue a leitura e saiba como a esquizofrenia se manifesta e as formas de conviver com a doença. Pode ser adquirida hereditariamente, através de Alterações neuroquímicas ou até mesmo por fatores ambientais que podem ocorrer devido a complicações da gravidez e do parto, infecções e outras doenças que possam ter alterado o desenvolvimento do sistema nervoso no período de gestação.

Anorexia clínica e bulimia

Uma série de condições psicológicas que causam o desenvolvimento de hábitos alimentares insalubres. Muitas vezes, a pessoa tem uma obsessão por alimentos, peso ou aparência física. A anorexia, também chamada de anorexia nervosa, é um transtorno alimentar capaz de afetar pacientes de ambos os sexos, causado por um desejo excessivo, ilimitado e sem controle de emagrecer e se manter em um determinado padrão de beleza. Quando um paciente possui anorexia, ele para de comer e não consegue ver que seu corpo, aos poucos, está definhando com a falta de nutrição adequada. O indivíduo anoréxico pode até mesmo deixar de sentir fome por completo. Na anorexia, as costelas e os ossos das costas começam a ficar aparentes e a pessoa anoréxica passa a desenvolver doenças e condições complementares, como a alopecia, que é a queda de cabelo, causadas pela falta de nutrientes no corpo. Mesmo com uma aparência clara de magreza excessiva, esse transtorno alimentar é capaz de fazer com que o indivíduo anoréxico se veja com sobrepeso e continue na busca pela magreza ideal. Muitos médicos indicam que a anorexia é, acima de tudo, um distúrbio de imagem corporal.

A bulimia nervosa é um transtorno alimentar que deve ser acompanhado com atenção, pois, pode causar sintomas que podem prejudicar a vida do paciente. Apesar de ser mais comum em mulheres, é importante ressaltar que a bulimia também pode afetar pacientes do sexo masculino.Na bulimia nervosa, o paciente tem excessos de compulsão alimentar, ingerindo muitos alimentos de uma só vez e geralmente optando por escolhas com uma carga enorme de calorias. Em seguida, o paciente se sente culpado pelo episódio de compulsão alimentar e esforça-se para tentar eliminar aquilo que comeu, por meio de vômitos ou induzindo diarreias.

Diferentemente da anorexia, na bulimia nervosa o paciente não fica desnutrido ou excessivamente magro, o que pode tornar difícil para seus amigos e familiares notarem a condição para incentivá-lo a buscar ajuda. Nessa condição, o emagrecimento não é tão aparente e os episódios de eliminação daquilo que foi consumido costumam ser encarados em segredo.

Você não está sozinho!

Milhões de pessoas estão atravessando o que muitas vezes parece ser uma luta contra si mesmas e outros milhões estão tentando entender. Mas existe uma lacuna entre aqueles que compreendem e aqueles que não compreendem – o primeiro passo para fechar essa lacuna é a conscientização.

 

 Agora que você sabe um pouco mais, sugerimos que você compartilhe essas informações com amigos e familiares. Se você se identifica, queremos ouvir sua história! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.